Evento Caxias do Sul - RS

Quer conhecer um chá de bençãos?

O post de hoje tem cheirinho de nuvem!
Veio direto do céu e de todas as coisas boas que existem na vida.
Vou deixar vocês com a Roberta e a experiência mais incrível na vida de uma mulher: a maternidade.

Meu relato!

Já tinha ouvido relatos sobre o "chá de bençãos".
Havia lido em blogs e posts como "funcionava", mas realmente nada se equipara com o que senti nesse dia.

A gestação por si só é um grande emaranhado de sentimentos, emoções, dores físicas e mentais, como é também uma transformação tão intima e profunda que só pode ser realmente compreendida por quem passa por esta experiência.

Nunca fui do tradicional – apesar de ser conservadora em algumas questões – e desde que conheci o holismo [o humanizado, o sagrado] sempre foi para esse lado que pendi na vida. Como minha mãe relatou no chá, sou a filha desorganizada por natureza, rsrsrs. Sou assim porque acredito no fluxo do Universo e nas oportunidades que Deus dá para aprendermos e evoluirmos.

Sou mãe de uma estrelinha chamada Sirius – hoje com 1 ano e 10 meses – e estou no aguardo do meu segundo filho, Ravi: do sanscrito, significa Sol. Sempre soube que seria mãe e também sempre tive em mim que seria no momento em que eles escolhessem vir ao mundo, e não eu. Então essa desorganização mesclada com confiança virou fruto com esses dois garotos. Nenhum planejado ou previsto!

Na gestação do Sirius estava morando no interior. Tivemos um belo momento com algumas das moradoras da região que vieram até minha casa proferir bençãos e orações. Já na gestação do Ravi, senti de realizar o chá de bençãos com a ajuda de uma linda amiga que considero minha irmã de alma. E foi quem planejou e coordenou esse momento tão especial.

Desde os 23 anos tive contato com meu sagrado feminino e muitas curas aconteceram no meu ser mulher (deixo claro que sempre fui de energia muito masculina). Foram várias conexões com meu eu interior e essa mulher que habita em mim. Hoje posso dizer que ser mãe foi o que realmente me colocou em contato com esse Sagrado Feminino que ainda estava nas profundezas do meu ser.

Organizei a parte estrutural do chá, sabia que seria especial, mas não fazia ideia do que seria, do que sentiria e em muitos momentos não me achei merecedora desse momento. Pensei que as mulheres achariam realmente muito estranho, afinal, praticamente nenhuma das convidadas havia participado de algo místico e conduzido desta maneira.

O resultado me surpreendeu! Senti que deveria fazer o chá, não somente por mim e pelo Ravi, mas para todas ali presentes e assim foi. Entre relatos, lágrimas e sentimentos aflorados cada uma participou, doou, emocionou e abençoou não somente a mim e à minha família, mas a si próprias, às participantes e suas famílias. De uma forma ou outra, todas as que ali estavam comungando desse momento tão Sagrado foram tocadas e obtiveram curas dentro de si mesmas.

Eu e o Ravi saímos com um presente inigualável, um colar e um caderno de bençãos que será guardado para posteridade. Quando terminei de ler, pensei que deveria ser publicado para que todos pudessem sentir, mas compreendi também que este é o símbolo pelo qual me vejo merecedora de cada palavra que ali está proferida e firmada em outros planos e universos. Tenho certeza que esse momento foi um portal para grandes transformações e curas!

Ah! Quero citar também o escalda pés que foi muito simbólico e intenso em energias. Sinceramente, acho fácil ganhar presentes, fraldas, dinheiro e roupinhas, porém receber algo para você mesma em que os outros se colocam para te servir [minha amiga] isso foi difícil aceitar. Acho que foi o ritual mais "confuso" para mim, pois apesar das brincadeiras em vários momentos me senti de certa maneira desconfortável em estar recebendo de maneira tão passiva, tanto cuidado e amor daquelas que se colocaram de joelhos para fazer esse momento acontecer!

O encerramento foi com a presença do sagrado masculino de meu marido Marcelo e meu filho, em que meu companheiro secou meus pés e colocou-me os sapatos. Fiquei muito sem jeito de receber esse acolhimento, rsrsrs e isso me trouxe muitas curas e reflexões também sobre a aceitação, entrega e principalmente deste poder e força que é ser mulher e mãe.

Bem, nem sei como finalizar, acho que ainda estou processando tudo que aconteceu, rsrsrs!
Acho até que já escrevi muito para quem nem sabia como se expressar!

Gratidão imensa à Elisabete por estar presente e levar também sua energia linda para esse momento tão especial!
Desejo que possa presenciar muitos e muitos mais chás e celebrações com rituais tão sutis e verdadeiros, com muito amor!
Beijo com carinho!

Roberta e Ravi


Entenderam o ambiente de amor que vivemos?! A Roberta, abriu seu coração de forma tão bonita!
Com certeza és merecedora de todo amor e cuidados que recebeste naquele momento.
Eu estou admirada com o seu ser! Sinto tanta serenidade e luz vinda de você!
Desde nossas primeiras conversas, seu jeitinho deixa transparecer quão do bem tu és.
Grata por te conhecer.

Quer conhecer a outra parte dessa história?!
Acompanhe aqui o próximo post... o relato da Amanda.

Grupo de mulheres reunidas em torno de gestante, em chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Gestante ouvindo o relato de maternagem, de sua tia, em chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Em um baú, contas que serão usadas na confecção de um colar de bênçãos em intenções colocadas pelos amigos e familiares ao bebê que vai nascer, em um chá de bênçãos em Caxias do Sul.
Mãos confeccionando um colar de contas, onde cada um coloca uma intenção ao bebê que vai nascer, em um chá de bênçãos em Caxias do Sul.
Amigas e familiares de gestante, confeccionando um colar de contas com as intenções para o bebê que está para nascer, em um chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Familiares e amigas preparando o escalda pés para a gestante, com ervas e água quente, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Mãos preparando o escalda pés para a gestante, com ervas e água quente, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Familiares e amigas massageando os pés da gestante, no escalda pés, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Gestante no chá de bênçãos, junto de suas amigas e familiares, onde uma escreve no caderninho de bênçãos, outras confeccionam colar de intenções, e ainda há a chegada do sagrado masculino, marido e filho, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Marido de gestante secando os pés de sua esposa, grávida, no escalda-pés do chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Gestante com seu filho mais velho no colo, recebendo de sua mãe o colar de contas com as intenções para seu bebê que está para nascer, realizado por familiares e amigos, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.
Gestante emocionada ao receber de sua mãe o colar de contas com as intenções para seu bebê que está para nascer,  realizado por familiares e amigos, no chá de bênçãos, em Caxias do Sul.